segunda-feira, maio 26, 2008

Livros




Georges BATAILLE; O Erotismo, Antígona.
O horror fortalece o desejo, dizia o autor, a dor e o prazer no limite serão idênticos na sua intensidade, para além de todos os limites a morte é o ponto de fuga último de todas as tentativas de libertação faústicas.




"Spanking the Maid" Robert Coover(Existe uma edição traduzida com o título: "A Criada e o Amo").
Um livro estranho e cerebral, uma criada dominada pelo seu amo, e torturada piscologicamente e fisicamente pelo mesmo. Uma história de duas pessoas que não assumem o seu medo da liberdade, e que secretamente são cativos um do outro. Quem não conhece a sua identidade está condenado a repetir e a repetir-se. O medo é sempre maior do que qualuer representação possível, daí a incomensurabilidade do primeiro, e a necessidade das primeiras como ingénuo exorcismo da angústia e orfandade cósmica que todos sentimos.
"Não é o prazer que move o amo, nem é agradável a atitude da serva. Mas essa é a ordem das coisas".

3 comentários:

RESSACA ® disse...

Pedindo antecipadas desculpas pela “invasão” e alguma usurpação de espaço, gostaríamos de deixar o convite para uma visita a este Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...

Foxy disse...

Um boa sugestão...

César Munhoz disse...

Ola, pessoal.
Sou brasileiro e estou em Lisboa. Me interesso muito por bondage. O Club ainda encontra-se em funcionamento? Se sim, onde fica?
Caso contrario, onde ha um espaco em Lisboa para o encontro de bondage lovers e a pratica do mesmo? Abraços.